Programa mais médicos oferece 8.517 vagas com salários de até R$11.865,60

Foi divulgado no Diário Oficial da União desta terça-feira, 20, o edital destinado a Admissão de Médicos ao Projeto Mais Médicos para o Brasil, com 8.517 vagas em 2.824 municípios e 34 Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEI).
Os profissionais que são formados em instituições de educação superior brasileiras ou com diploma revalidado no País podem se inscrever a partir de quarta-feira, 21, até o dia 25 de novembro de 2018, pelo endereço eletrônico maismedicos.gov.br.
No ato de inscrição, o interessado deverá preencher formulário eletrônico com as informações constantes no edital, com necessária indicação do endereço domiciliar, endereço eletrônico (e-mail) e telefone.Após a confirmação da inscrição, o SGP disponibilizará a tela para escolha do Município/DSEI para alocação.
O candidato poderá escolher o município/DSEI para alocação, de imediato, após confirmação de inscrição, ou a qualquer momento dentro do período indicado no cronograma disponível no endereço eletrônico acima mencionado. Confirmada a escolha do Município/DSEI de alocação, não será possível a alteração.
Após ser publicada a lista dos médicos brasileiros formados em instituição de educação superior brasileira ou com diploma revalidado e respectivas alocações, os profissionais deverão acessar o SGP, no período indicado no cronograma, para inserção dos documentos que serão submetidos à validação pela SGTES/MS e pelo Gestor Municipal, observando as especificações.
Os médicos participantes do Projeto realizarão curso de especialização em atenção básica à saúde, que será oferecido pelas instituições de educação superior brasileiras vinculadas ao Sistema Universidade Aberta do SUS (UNA-SUS), de acordo com as regras estabelecidas pela instituição organizadora do curso e conforme Resolução nº 2, de 26 de outubro de 2015, da Coordenação do Projeto Mais Médicos para o Brasil, que dispõe sobre o caráter educacional dos Programas de Provisão de Médicos do Ministério da Saúde.
Àqueles que assumirem farão jus à bolsa-formação com valor mensal de R$ 11.865,60, que poderá ser paga pelo prazo máximo de 36 meses, prorrogáveis apenas na hipótese prevista na Portaria Interministerial nº 1.369/MS/MEC, de 8 de julho de 2013, e respectivas alterações. Cabe ao Médico cumprir semanalmente, 8 horas em atividades acadêmicas teóricas e 32 horas em atividades nas unidades básicas de saúde no Município ou carga horária condizente com as possibilidades conferidas pelas regras do Programa. Vale ressaltar que haverá ainda outros benefícios pagos aos profissionais.
COMPARTILHE COM OS AMIGOS ESTA NOTICIA!
Tecnologia do Blogger.